segunda-feira, 26 de abril de 2010

Condemned: Criminal Origins





Depois de provar sua habilidade no PC com jogos como "No One Lives Forever" , "Tron 2.0" e "Matrix Online", a Monolith está se preparando para explorar o potencial dos novos consoles. Além de "F.E.A.R.", a produtora fez uma aliança com a Sega para criar um jogo de terror que promete explorar aspectos esquecidos do gênero: "Condemned".

A aventura espera esbanjar terror psicológico através da sua atmosfera, como aconteceu no clássico "System Shock". Jogadores encarnam o policial Ethan Thomas, que investiga um grupo de psicopatas envolvidos em diversos assassinatos em série. Sem apelar para ficção científica ou o sobrenatural, o game promete surpreender com uma trama densa que explica a razão que levou tantas pessoas desequilibradas a se tornarem monstros humanos - tudo baseado em uma premissa que poderia acontecer na vida real.

Essa credibilidade será somada a um sistema de jogo bastante lenta. O policial deve investigar certos locais abandonados, e encontrar pistas é uma parte grande da experiência - você só progride encontrando pistas que permitam a continuação da investigação. A Monolith quer se aproveitar do poder da nova geração de hardware para caprichar nos cenários - já que você vai passar um bom tempo explorando os mesmos minuciosamente. Isso permite a equipe colocar inúmeros objetos para aumentar não somente o realismo, mas sua atmosfera macabra.

O game terá bastante combate, mas ele não será necessariamente o foco principal da aventura. Seus criadores explicam que o susto está não somente nas batalhas, mas na expectativa por eles. E o verdadeiro objetivo não é necessariamente matar os criminosos, mas descobrir o que os leva a aderir a esse comportamento macabro. Apesar disso, a Monolith está investindo pesado na inteligência artificial dos inimigos, e promete que eles farão mais do que simplesmente atacar de maneira estratégica. Além de trabalharem em equipe, eles fugirão quando perceberem que você está melhor armado, por exemplo.

Mantendo o realismo da apresentação, o personagem não encontrará montanhas de balas espalhados pelos ambientes abandonados, e nem tentará matar a sange-frio os criminosos. Por isso mesmo, a maior parte dos combates será com suas próprias mãos e improvisando armas brancas com objetos ao seu redor. Os criadores prometem que o dano causado por essas armas será não apenas realista - mas extremamente violento e perturbador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário